Ergonomia no Trabalho

Cadeira Giratória Face

 A linha de Cadeiras Face, possuem certificação de normas de ergonomia, além do design é indicada para o uso prolongado.

Conheça as caracteristicas:

Encosto alto e médio com 10 ajustes de altura.

Assento em espuma injetada anatomicamente conforme norma NR17

Braço fixo  injetado com acabamento em poliuretano integral skin/emborachado toque macio.

Braço regulável injetado em nylon skin emborrachado em toque macio com 7 estágios de ajustes vertical.

Mecanismos:

Oscilantes entre assento e encosto regulagem de altura;ajuste da tensaão da mola, travamento na posição de trabalho

Sincronizado entre assento e encosto,sistema antichoque, regulagem de altura e regulagem da tensão da mola,5 posições de travamento no encosto.

Ergoback sincronia entre assento e encosto regulagem de altura, regulagem de tensão sa mola.

Auto ajuste sincronia entre assento e encosto, auto ajuste da tensão da mola proporcional ao peso do usuário; uniformidade no apoio lombar, assento com elevação automática.

Sincronizado com ajuste lateral sistema anitchoque,sincronia ente assento e encosto, regulagem de altura;regulagem de tensão da mola com sisitema telescópico;assento deslizante com ajuste de curso.

Bases em aluminio polido e em nylon ,coluna á gas na cor cromada /preta e cobertura telescópica.

 

   
   

A Ergonomia no Trabalho

Os Investimentos em Ergonomia, proporciona harmonia entre o homem e o seu trabalho.

A Ergonomia é uma ciência que busca uma integração harmoniosa entre o homem e o seu trabalho propiciando beneficios como conforto físico e mental.

Decorrente desta harmoniosa,obtêm-se prevenção de patologias ocupacionais e aumento da produtividade. Portanto o principal objetivo da Ergonomia é que o funcionário trabalhe com segurança e conforto para que  tenha uma melhor eficiência "Ganham o homem e a Empresa".

ergonomia-no-trabalho-escritoriopronto

 

                                                                 Foto:Tempos Modernos - Charles Chaplin 

Empresas que não adotam normas de Ergonomia, ao longo do tempo obtém resultados de prejuizos.

Fenômenos como a LER e DORT.

 

LER E DORT


Atualmente a doença mais notificada no trabalho é a L.E.R.(Lesões por Esforços Repetitivos, também conhecida como D.O.R.T.(Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) que são lesões ocorridas em ligamentos, músculos, tendões e em outros segmentos corporais relacionadas com o uso repetitivo de movimentos, posturas inadequadas e outros fatores como a força excessiva.
Atinge a capacidade motora dos membros superiores englobando um conjunto de doenças como: Tenossinovite (inflamação do tecido que reveste os tendões), Tendinite (inflamação nos tendões), Picondilite (inflamação das estruturas do cotovelo), Bursite (inflamação nas articulações dos ombros), Miosites (inflamação dos músculos), Síndrome Cervicobraquial (compressão dos nervos da coluna cervical), entre outros.
A LER e a DORT, são a segunda maior causa de afastamento de trabalho no Brasil. Nos últimos cinco anos, foram 532.434 afastamentos, sem contar os casos que ainda estão na justiça (Folha SP,1999).
Esse aumento é causado pelo crescimento da informática e da automação onde o trabalho é cada vez mais especializado, tornando o trabalhador um prestador de serviço de uma atividade limitada e repetitiva.
Como meio de intervir no andamento do trabalho e implantar períodos de pausas, a GINÁSTICA LABORAL surge como uma atividade auxiliadora e essencial, oferecida as empresas e aos trabalhadores, na forma de prevenção a doenças como a LER e DORT, tendo como objetivo reduzir a tensão muscular, melhorar a circulação, reduzir a ansiedade, o estresse e a fadiga, melhorando a prontidão mental e facilitando o trabalho.

Tipos de Ginástica Laboral:
Ginástica Preparatória (no início do expediente);
Ginástica Compensatória (durante o expediente) e
Ginástica de Relaxamento (no final do expediente).
*Categorias profissionais que encabeçam a DORT:bancários, operadores de linha de montagem, operadores de telemarketing, digitadores, jornalistas e secretárias.
Fonte: Instituto Nacional de Prevenção ás LER/DORT

 

Twitter